quarta-feira, 29 de junho de 2011


Onde estiver espero que esteja feliz, Há momentos na vida em que sentimos tanto a falta de alguém que o que mais queremos é tirar esta pessoa de nossos sonhos e abraçá-la sonhe com aquilo que você quiser. Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida e nela só se tem uma chance de fazer aquilo que se quer. A felicidade aparece para aqueles que choram para aqueles que se machucam, para aqueles que buscam e tentam sempre.

E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por suas vidas o futuro mais brilhante é baseado num passado intensamente vivido, você só terá sucesso na vida quando perdoar os erros e as decepções do passado. A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar duram uma eternidade.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Você sempre disse...


Que não estaria sempre comigo, e eu duvidei e não dei valor, você disse que nunca se esqueceria de mim mais esqueceu de tudo que passamos juntos, você prometeu nunca ir muito longe de mim,agora nem te vejo direito. Você prometeu me ajudar, é quando eu mais preciso, onde você estar? Você disse que nunca seria feliz se eu não estivesse com você, e agora vejo você com outra pessoa talvez mais feliz do que era comigo,talvez você nem lembra que eu existo e eu estou aqui esperando você me notar. E ainda disse que me amava mais cada esse amor? E você diz que eu não sei amar? Ou melhor você não sabe o que e amar, nem eu mesmo sei, na verdade só Deus sabe o que e amar… Mais se tu ainda não entendeu só lembre de um a coisa: “eu amei você e você nem deu idéia agora eu ainda te amo mais vou embora quem sabe assim você lembra de mim...

sábado, 25 de junho de 2011

Sabe qual é o meu problema??


É acreditar sempre nas pessoas, é não saber dizer não quando é preciso. É sempre perdoar as pessoas que me machucam. É sorrir quando estou triste por dentro, é chorar por pessoas que não merecem e amar quem não merecia ser amado. É sempre dar uma segunda chance, para alguém que não merecia nem a primeira. É tentar ser a melhor pessoa do mundo, é tentar ajudar a todos ao mesmo tempo, e esquecer de mim mesmo. Meu problema está nas menores coisas possíveis, mas que sempre me machucam muito, e parece que eu nunca aprendo.

terça-feira, 21 de junho de 2011


Um dia, alguém vai aparecer na sua vida e tirar tudo do lugar. Mudar os seus hábitos, algumas opiniões, a sua cor preferida, os seus passeios de sexta, o seu programa de tv. Vai mudar também o primeiro pensamento ao acordar, e os sonhos de todas as noites, vai fazer você se superar a cada dia, e aprender a essência verdadeira do amor.

Essa mesma pessoa vai fazer o seu pesadelo de infância mudar, e o que era o bicho papão do armário agora é o medo de vê-la partir algum dia. Essa pessoa vai também ser a razão para você estar aqui. Vai fazer você ter vontade de apresentá-la a todos, ter vontade de mostrar suas manias, levá-la aos seus lugares prediletos, vai fazer crescer em ti algo muito belo e especial, algo que você jamais sentiu, vai fazer você sonhar acordada a viagem do ônibus do parque até a sua casa, durante o banho.

Vai fazer você ficar suspirando de minuto em minuto, vai fazer você sentir paz apenas ao olhar para ela. Essa pessoa vai pegar seu mundo e virar do avesso, mas você não vai ligar, apenas vai achar tudo muito lindo, como tudo o que ela faz. Vai fazer você pensar em futuro, em construir uma família. Vai fazer você desejar sempre ser o seu melhor só para agradá-la, vai querer fazer você em pleno sábado assistir um filme reprisado na tv, apenas porque a companhia ao seu lado será ela. Essa pessoa vai te fazer crescer, te fazer vibrar a cada sorriso, e sempre vai estar ali para abraçar você caso haja quedas.



Essa pessoa será seu porto seguro, aquela que você sempre esperou. Essa pessoa é o amor da vida toda.




domingo, 19 de junho de 2011


" Vai passar, tu sabes que vai passar.
Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe?
O verão está aí, haverá sol quase todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada 'impulso vital'.
Pois esse impulso ás vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo assim como 'estou contente outra vez"

sexta-feira, 17 de junho de 2011


Será que a saudade,

vai me seguir pra sempre ?
Ainda me lembro do primeiro dia que eu conheci você. Foi tudo tão bom.
Agora, sinto saudades dos ótimos momentos que passei e já sinto por aqueles que ainda não vivi.
Não é a distância que irá nos separar...
Não importa quantos anos se passem, sei que meu amor por você continuará verdadeiro para sempre.
Porque meu amor por você, supera qualquer distância . . .

segunda-feira, 13 de junho de 2011


Tudo bem, não precisa me dar atenção, ou perguntar se aconteceu alguma coisa. Só me deixa aqui quietinha, no seu colo. Não pergunte o porque das lágrimas, pois não é tristeza, só estou meio saturada... Daqui a um tempinho eu seco as lágrimas, levanto a cabeça e sigo em frente. Mas depois. Agora preciso ficar aqui. Preciso me esvaziar um pouco.




"É só hoje e isso passa, só me deixe aqui quieto, isso passa... Amanhã é um outro dia, não é?...Eu nem sei porque me sinto assim, vem de repente um anjo triste perto de mim... E essa febre que não passa e meu sorriso sem graça. Não me dê atenção, mas obrigado por pensar em mim..."


sábado, 11 de junho de 2011

NAMORADOS


Quem não tem namorado é alguém que tirou férias remuneradas de si mesmo. Namorado é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namoro de verdade é muito raro. Necessita de adivinhação, de pele, de saliva, lágrima, nuvem, quindim, brisa ou filosofia.

Paquera, gabiru, flerte, caso, transa, envolvimento, até paixão é fácil. Mas, namorado, mesmo, é muito difícil. Namorado não precisa ser o mais bonito, mas aquele a quem se quer proteger e quando se chega ao lado dele a gente treme, sua frio e quase desmaia pedindo proteção. A proteção dele não precisa ser parruda, decidida ou bandoleira: basta um olhar de compreensão ou mesmo de aflição. Quem não tem namorado, não é que não tem um amor: é quem não sabe o gosto de namorar. Se você tem pretendentes, dois paqueras, um envolvimento e dois amantes, mesmo assim pode não ter um namorado.

Não tem namorado quem não sabe o gosto da chuva, cinema, sessão das duas, medo do pai, sanduíche de padaria ou drible no trabalho. Não tem namorado quem transa sem carinho, quem se acaricia sem vontade de virar sorvete ou lagartixa é quem ama sem alegria. Não tem namorado quem faz pacto de amor apenas com a infelicidade. Namorar é fazer pactos com a felicidade ainda que rápida, escondida, fugida ou impossível de durar.

Não tem namorado quem não sabe o valor de mãos dadas: de carinho escondido na hora em que passa o filme: de flor catada no muro e entregue de repente, de poesia de Fernando Pessoa, Vinícius de Moraes ou Chico Buarque lida bem devagar, de gargalhada quando fala junto ou descobre a meia rasgada; de ânsia enorme de viajar junto para a Escócia ou mesmo de metrô, bonde, nuvem, cavalo alado, tapete mágico ou foguete interplanetário.

Não tem namorado quem não gosta de dormir agarrado, fazer cesta abraçado, fazer compra junto. Não tem namorado quem não gosta de falar do próprio amor, nem de ficar horas e horas olhando o mistério do outro dentro dos olhos dele, abobalhados de alegria pela lucidez do amor. Não tem namorado quem não redescobre a criança própria e a do amado e sai com ela para parques, fliperamas, beira d'agua, show do Milton Nascimento, bosques enluarados, ruas de sonhos e musical da Metro.

Não tem namorado quem não tem música secreta com ele, quem não dedica livros, quem não recorta artigos, quem não chateia com o fato de o seu bem ser paquerado. Não tem namorado quem ama sem gostar; quem gosta sem curtir; quem curte sem aprofundar. Não tem namorado quem nunca sentiu o gosto de ser lembrado de repente no fim de semana, na madrugada ou meio-dia de sol em plena praia cheia de rivais. Não tem namorado quem ama sem se dedicar; quem namora sem brincar; quem vive cheio de obrigações; quem faz sexo sem esperar o outro ir junto com ele. Não tem namorado quem confunde solidão com ficar sozinho e em paz. Não tem namorado quem não fala sozinho, não ri de si mesmo, e quem tem medo de ser afetivo. Se você não tem namorado porque não descobriu que o amor é alegre e você vive pesando duzentos quilos de grilos e de medo, ponha a saia mais leve, aquela de chita, e passeie de mãos dadas com o ar. Enfeite-se com margaridas e ternuras, e escove a alma com leves fricções de esperança. De alma escovada, e coração estouvado, saia do quintal de si mesmo e descubra o próprio jardim. Acorde com gosto de caqui e sorria lírios para quem passe debaixo da janela.

Ponha intenções de quermesse em seus olhos e beba licor de contos de fada. Ande como se o chão estivesse repleto de sons de flauta e do céu descesse uam névoa de borboletas, cada qual trazendo uma pérola falante a dizer frases sutis e palavras de galanteira: Se você não tem namorado é porque ainda não enlouqueceu aquele pouquinho necessário a fazer a vida parar e de repente parecer que faz sentido. Enlou-cresça.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Tudo muda


No começo, quando conhecemos alguém, tudo é lindo, tudo é fofo, gostamos das mesmas músicas, brincamos, fazemos piadas com qualquer coisa, falamos à nós mesmos: - Poxa, eu poderia ter conhecido-a antes! É automático, criamos expectativas com relação a pessoa sem querer. Como num piscar de olhos, esse alguém muda a forma com que nos trata, dá a impressão que não quer falar com a gente, é verdade, pode ser só coisas que criamos na nossa cabeça, mas isso sempre é muita coincidência não é mesmo? Pois bem, a verdade é que todos falam mal de uma pessoa que é fria, mas ninguém vê que ela não sofre, porque ela não cria expectativas e consequentemente não se decepciona!

terça-feira, 7 de junho de 2011


As coisas sempre irão continuar acontecer. Sempre haverá alguém se apaixonando, sempre haverá o vento soprando, sempre haverá alguém se olhando. Independente do seu estado de espírito ou do seu estado físico, tudo continuará a acontecer.
Alguns amigos vem conversar comigo, contar suas preocupações e sonhos, e alguns se preocupam com coisas que antes me pareciam as mais importantes do mundo, e que hoje já nem faz tanta diferença assim. É incrível o quanto a gente se importa com coisas que daqui a um tempo nem fará mais diferença.
Hoje mais cedo uma amiga minha me disse que tinha medo de se entregar em um certo romance. Ela totalmente apaixonada, dizia que não se conformava em ter que "se prender" em certas coisas, como demonstrar o que sente. Eu comecei a dizer, "ah não demonstre tanto..." então eu parei e pensei, porque não? Se der certo ela vai estar aproveitando todos os momentos, e se não der... a gente se cura, o tempo passa, novas pessoas chegam, novos sonhos novas realidades. Daqui a uns 40 anos ou menos, talvez ninguém mais nem se lembre de nós. E a gente se incomoda tanto com que os outros vão pensar... acabamos sendo pessoas que não viveram tudo o que queriam, por pensar nos outros, sendo que daqui a uns anos nem fará diferença. Hoje, percebi que devemos viver. Que devemos sentir e sonhar independente de tudo, faça o que seu coração deseja e não te condena. Resolvi que devo ser feliz, e devo me dar a chance disso.
Cada dia que passa a minha certeza de que devo deixar as coisas acontecerem aumentam cada vez mais.



"Não vou viver, como alguém que só espera um novo amor
Há outras coisas no caminho onde eu vou
As vezes ando só, trocando passos com a solidão
Momentos que são meus, e que não abro mão
Já sei olhar o rio por onde a vida passa
Sem me precipitar, e nem perder a hora
Escuto no silêncio que há em mim e basta
Outro tempo começou pra mim agora"

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Pratique o desapego


Oi, eu gosto de você. Não do jeito vulgar da coisa, eu gosto de você com o sentido mais sério que essa frase pode trazer. Gosto do jeito, do cheiro, das gírias, da mania. Mas dessa vez eu me reconheço aqui dentro. Depois de tanto tempo, sou de novo eu. É engraçado como a gente vai vivendo as coisas mas chega uma hora que você para pra relembrar e tudo aquilo parece que aconteceu em uma outra vida, que não é essa. E não faria diferença se tivesse sido a última encarnação, onde eu pudia ser uma mulher dessas que queimavam sutiã, assim como pudia ter sido uma doméstica dedicada e você simplesmente chegava e mudava os planos. Mas também pode ter acontecido numa vida mais antiga. Pode ser que a gente tenha fugido juntos porque a sociedade era estamental, eu mocinha rica, você menino pobre ou vice-e-versa. Mas ainda é essa vida. Semelhante a um ônibus. Você entra, flerta com algum cara que você achou bonito, mas o seu ponto chega rápido demais e você continua sua vida, desce do ônibus sabendo que nunca mais vai ver o tal cara. Descer é muito fácil. E se você resolver ficar?! Como nas comédias românticas, e se você resolver ficar, meu Deus?! Se você resolver sentar do lado dele, ele puxar assunto, reclamar do calor fora do normal que anda fazendo nessa cidade, reclamar do trânsito.. E ai, meu Deus?? E se ele resolver contar que a mãe trabalha perto da Marginal Tietê, pra que diabos você vai querer saber isso? Daqui a pouco você já vai descer mesmo... Mas e se ele resolver te prender um pouco mais e pedir seu telefone? Será que você ainda vai dar aquela risadinha de deboche de mulher que não bota fé em homem nenhum e já nem espera nada de um dia seguinte? E se ele segurar sua mão, te pedir pra esperar?! E se a partir daquele dia vocês resolverem pegar sempre o mesmo ônibus, no mesmo horário?! E se vocês se apaixonarem?! Vai ficando mais difícil descer do bendito ônibus... E se lota e você não consegue descer a tempo no seu ponto, você já nem se importa mais. Mas a vida é como o ônibus. Descer é inevitável. E quando você descer, pra não voltar mais, vai doer. E quando eu digo que vai doer, não é dorzinha cheia de lágrimas de crocodilo. Vai doer horrores. Deixar as coisas pra trás dói. Por isso que quando nascemos, esquecemos tudo o que passamos. Pra não lembrar e a partir de então não doer mais. Por isso que quando a gente vira adolescente só nos lembramos das coisas mais marcantes da infância.. Eu, por exemplo, me lembro direitinho de quando colei chiclete no cabelo de uma menina insuportável mas puxo da memória com dificuldade todas as peças de teatro que assisti.. Até mesmo A Pequena Sereia que eu sabia de cabeça todas as falas.. Até dele eu me esqueci. É claro, muita coisa boa se perde nesse esquecimento. Ser adulto é um mérito. Significa que você já pode simplesmente deixar as coisas pra trás. Sem se machucar mais. Você já pode entender que um relacionamento foi maravilhoso enquanto durou mas agora vocês se olham e procuram em vão todo o desejo que sentiam um pelo outro. Hora de deixar pra trás, abrir mão pra que separados possam ser felizes de novo. Muito fácil descer do ônibus e deixar pra trás um desconhecido. Outros quinhentos é descer e ficar vendo partir um ônibus com um alguém a quem você conhece tão bem dentro. Alguém que dividiu escova de dentes, da cama, dos gostos, das brigas. Estar junto, namoro ou casamento é mistura de amar e querer. Não dá pra fazer funcionar se não tiver os dois, em simbiose! Praticar o desapego pode parecer coisa de adolescente que vive socado em baladas e não quer saber de se comprometer com ninguém. Mas praticar o desapego pode ser uma coisa muito maior. Pode ser dar a nós mesmos outra chance de ser feliz. E essa chance não vem só uma, duas vezes.. Ela vem quantas vezes você quiser.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Falando de amor






"Não sou tua dona!
Apenas te amo.
Por isso te liberto, pois para mim mais vale ver
teu sorriso longe dos meus braços do que sentir
tuas lágrimas molhando o meu peito."

"Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida, mas poucas Amam ou encontram o Amor verdadeiro.
Ou, as vezes encontram e, por não prestarem atenção nesses sinais, deixam o amor passar sem deixa-lo acontecer verdadeiramente.
Por isso, preste atenção nos sinais, não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: o Amor..."